Qual a diferença entre a análise de crédito tradicional e a digital?

Dentro do mercado de locação de imóveis existe algo que assombra os proprietários de imobiliárias: a análise de crédito. Esse processo é utilizado para definir a aprovação de um candidato a inquilino. Existem ferramentas que ajudam a estudar o perfil do cliente com o objetivo de avaliar se ele tem condições de arcar com a dívida que será assumida na locação de um imóvel.

Por conta da importância no dia a dia de uma imobiliária, essas ferramentas precisam ser muito práticas e fáceis de usar. Hoje o mercado pratica três formatos de análise: a análise de crédito tradicional, a totalmente digital e um misto entre as duas. Você sabe a diferença entre elas? Vamos ver um pouco mais sobre isso.

A análise de crédito tradicional

A análise de crédito tradicional costuma ser muito onerosa e necessita de diversos documentos para ser feita. São analisados documentos pessoais e  financeiros do pretendente, como profissão, renda e patrimônio. O que costuma gerar a exigência de um checklist interminável de documentos. 

A análise da renda é o principal ponto, já que usualmente não é permitido que o pretendente não  comprove renda compatível com a locação. Por isso, geralmente se exige o holerite (contracheque), imposto de renda e/ou extratos bancários para comprovar como anda a vida financeira dessa pessoa.

No caso do fiador que precisa ter um imóvel como garantia de possuir patrimônio, deverá comprovar a posse com a certidão de matrícula atualizada.

Também será feita uma pesquisa para apurar se ele não tem dívidas em seu nome, se paga em dia seus contas ou não, etc. Isso é feito por meio das ferramentas fornecidas pelos birôs de crédito e sites diversos, o que costuma ser burocrático e cansativo.

Tudo isso acaba levando horas ou dias para ser analisado. A imobiliária pode fazer isso por conta própria, contando com um departamento específico, ou pode contratar empresas especializadas nesse tipo de análise. 

O que é necessário para fazer uma análise de crédito tradicional?

Vamos listar aqui o básico que você precisará para uma análise de crédito tradicional:

  • Documentos de identificação: carteira de identidade e CPF;
  • Carteira de Trabalho;
  • Comprovante de endereço; 
  • Comprovante de estado civil; 
  • Comprovação de renda;
  • Ferramenta de birô de crédito;
  • Sites de verificação de dados.

A análise de crédito digital

Com as novas tecnologias oferecidas no mercado de análise de dados surgem opções já preparadas para a atualidade do mercado de locação. Elas utilizam de big data e business intelligence para oferecer uma experiência otimizada e exata na análise de crédito dos interessados em alugar um imóvel. Isso garante análises mais rápidas e práticas.

Essas ferramentas utilizam também informações dos birôs de crédito tradicionais , com a vantagem de agregar dados de ainda mais fontes de big data, capazes de identificar o perfil de risco do candidato, de forma instantânea. Com isso a imobiliária reduz significativamente a burocracia na solicitação de documentos aos clientes, que na análise tradicional precisam apresentar documentos para comprovar cada um de seus dados

 É um novo passo na análise de crédito que vai ajudar sua imobiliária a aumentar a rentabilidade e facilitar o processo de aprovação na hora da locação de imóveis.

A FC ANALISE Digital

A FC ANALISE Digital, além de utilizar de banco de dados de birôs de crédito e outras fontes públicas e privadas, conta ainda com informações do mercado de locação. Tudo por conta do tempo de existência da FICHA CERTA, empresa que foi o embrião para a FC. Com isso, aplica-se uma inteligência de dados capaz de  calcular o risco de cada perfil de cliente, baseado num comportamento específico com locação. 

Dessa forma, a análise da FC acaba sendo mais precisa e focada no objetivo que a sua empresa precisa. E o melhor de tudo: com apenas o CPF e o valor da renda declarada pelo pretendente. Sim! É só isso que o sistema precisa para fazer uma análise completa de todo o histórico do cliente e qual o tipo de risco, para o valor específico da sua locação. 

Quer saber mais sobre a nossa ferramenta? Converse com a gente, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *