Avaliações de risco FC ANALISE: o que são e como aplicar

Neste texto vamos esclarecer uma das maiores dúvidas em relação à FC ANALISE Digital: as avaliações de risco. Um dos questionamentos mais frequentes são sobre os níveis de risco apresentados nos resultados da consulta. Em especial, nos casos de risco médio ou acima da média.

Vamos explicar para você como funciona as avaliações e o que elas significam. Vem com a gente!

O que são as avaliações de risco FC ANALISE?

Na avaliação dos envolvidos no processo de locação de imóveis, a FC ANALISE entrega um risco/recomendação específico para cada um dos pretendentes, de inquilinos a fiadores, incluindo os cônjuges. Além disso, entrega também um risco em conjunto, considerando todos os inquilinos e/ou fiadores, no caso de propostas com mais de um inquilino e/ou fiador. 

Do total de avaliações realizadas, mais de 90% são consideradas viáveis para locação (todos que retornam com riscos ACIMA DA MÉDIA, MÉDIO, BAIXO ou MUITO BAIXO). São desaconselháveis apenas os que possuem negativações relevantes de crédito e retorno de risco MUITO ALTO. 

O grande diferencial da FC ANALISE Digital é que a ferramenta consegue classificar os riscos dos aprovados por categoria: ACIMA DA MÉDIA, MÉDIO, BAIXO ou MUITO BAIXO, considerando vários fatores de inteligência de dados e o valor da locação. 

A avaliação é feita a partir do CPF do pretendente na locação. Com essa informação e a renda informada do candidato, nosso sistema busca Informações dele em diversas fontes de big data. Isso inclui pagamentos e recorrências de inadimplências, sinais de endividamento, bases de negativações de birôs de crédito (pendências financeiras, protestos, cheques sem fundos), score de crédito, perfil socioeconômico (profissão, escolaridade, renda presumida), endereços, telefones e emails, entre outros. 

Por meio do cruzamento desses resultados com o valor da locação pretendida e o mapeamento de perfis de maior risco de inadimplência (específicos de locação), a ferramenta da FC ANALISE determina um risco específico para aquela operação.

Como aplicar a avaliação?

A partir deste nível de risco a imobiliária pode determinar o que pode ser facilitado na jornada de comprovações e garantias destes pretendentes. Isso pode ser: alugar sem garantia, com garantia da imobiliária, com co-locatários ou corresponsáveis, com fiador sem necessidade de comprovação de imóvel, ou mesmo com as exigências e garantias tradicionais que a imobiliária sempre praticou. 

O importante é que o sistema identifica o risco de cada pessoa “aprovada” e dá pressupostos para que a sua imobiliária possa, por exemplo, exigir os tipos de garantias tradicionais, no caso de um cadastro com risco médio ou acima da média. Já no caso de uma pessoa com um cadastro com risco muito baixo ou baixo, você pode flexibilizar suas exigências e garantias.

Esse diferencial permite que você conheça o perfil do interessado de forma muito rápida, podendo diferenciar o tratamento e gerar uma melhor experiência para os clientes MUITO BONS e BONS!

Dessa forma, se muitas pessoas têm avaliação de risco mais agravadas (RISCO ACIMA DA MÉDIA ou MÉDIO), isso não impede a utilização eficiente da plataforma, pois ela mostra o resultado real. O resultado em um birô de crédito também irá indicar que o mesmo cadastro possui um perfil de risco mais elevado (baseado no score de crédito).

O ideal é criar uma política de aprovação de cadastros com garantias mais substanciais para os pretendentes de riscos médio ou acima da média, e garantias mais simplificadas, no caso de bons pagadores (riscos muito baixo ou baixo). É possível criar uma tabela com garantias exigidas de acordo com cada nível de risco indicado na avaliação. Ela servirá para você determinar como tratar cada perfil de cliente.

A “régua” de risco da FC ANALISE é compatível com a minha região?

Importante ressaltar que risco é risco em qualquer região do Brasil ou perfil de carteira de imóveis. O que varia é a proporção de cada perfil de risco na sua carteira ou região.

Uma região mais agravada por influência de questões socioeconômicas ou culturais, assim como, uma carteira mais agravada devido às características específicas dos imóveis, vão resultar em proporções mais significativas de clientes com riscos médio ou mesmo acima da média. 

O fato da ferramenta demonstrar isso fortalece a capacidade da FC ANALISE em identificar o risco em qualquer região do Brasil ou perfil de carteira.

O que muda é a forma de aplicação pela imobiliária, que ciente dos riscos específicos da sua carteira, estabelecerá os limites de flexibilização da sua política de aprovação.

Conclusão

Assim, o fato da plataforma indicar pessoas “aprováveis”, porém com risco ACIMA DA MÉDIA ou MÉDIO, não a faz pior do que a utilização dos birôs de crédito, pelo contrário. As informações desses birôs também são consideradas pela FC ANALISE, o que garante que sua empresa terá um resultado não somente de uma fonte de crédito, mas conjugado com várias outras informações exclusivas vindas da nossa expertise, que é totalmente focada no cliente de locação de imóveis.

Isso mostra que alguns resultados de risco não podem ser vistos como um problema da ferramenta, mas que estes pretendentes ainda assim podem realizar locações, desde que com boas garantias locatícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *